Sobre o blog

A vontade de criar um blog é antiga. Na verdade eu já tinha ensaiado ter um espaço para escrever umas duas vezes, mas nenhuma delas avançou muito, seja por falta de tempo, ou porque meu foco mudou de rumo mesmo. O certo é que o Jornalismo nunca me abandonou, eu é que o abandonei (para entender melhor, dê uma lidinha em “A anfitriã”), ou melhor, o deixei guardado numa gaveta esperando o momento certo para resgatá-lo e trazê-lo de volta à minha vida, mesmo que seja nas horas vagas.
Escrever é uma forma de libertação, de terapia, de válvula de escape... É um momento em que organizamos nosso pensamento e o colocamos para fora das mais diversas formas, podendo guardá-lo para nós mesmos ou, como no caso dos blogs, dividi-lo com pessoas que compartilham os mesmos interesses.
Foi então que, de uns meses para cá, o desejo de colocar no papel a minha paixão por moda, beleza, comportamento, pelo jeito carioca de viver e por outros assuntos que me trazem prazer foi se tornando cada vez mais forte. Essa ideia não parava de latejar na minha cabeça e comecei a pensar seriamente nisso.
As pedras no caminho
Blog sobre moda hoje em dia é praticamente como o McDonald’s, tem um em cada esquina. Não sei dizer se é modismo, se é porque esse mercado está crescendo (I hope so!), se é resultado da onipresença da internet ou se é por tudo isso junto. Acontece que isso me incomodava muito. Será mais do mesmo? Será que ainda tem gente em busca de novas fontes sobre esse assunto? Quanto tempo vai durar? “Ser ou não ser? Eis a questão!”
Além disso, manter um blog, não é coisa fácil. É preciso que ele seja constantemente atualizado, se possível todos os dias, e com um bom conteúdo, caso contrário fica monótono, desinteressante. E eu não posso me dedicar exclusivamente a ele, já que tenho uma outra profissão e um trabalho que me sustenta e do qual eu gosto muito. Então, como eu não queria fazer nada “mais ou menos”, “meia-boca”, achava melhor simplesmente não fazer.
 Bom, depois desse monte de ‘se’s, o fim do ano foi chegando (2011) e junto com ele todo aquele sentimento comum nessa época do ano de renovação, de querer concretizar desejos e começar o que estávamos adiando... E aí que meu pensamento mudou: quantas farmácias, supermercados, padarias há por aí? E salões de beleza então? Mas cada um tem seu diferencial, seja nos produtos que oferece, no atendimento ao cliente, na decoração. Enfim, com os blogs é a mesma coisa. Cada blogueira tem seu ponto de vista e seu jeito de escrever, e cada leitor também é diferente do outro, podendo se identificar mais com um blog, ou até com vários ao mesmo tempo, como aconteceu comigo. Sou fã de muitos blogs de moda e beleza! Então, por que não mais um?
E quanto à dedicação a ele, tenho certeza que farei o melhor possível dentro do tempo disponível. Será um hobby, um momento para eu relaxar, me divertir, falar de coisas que eu gosto, aprender e dividir com os leitores minhas descobertas, trocar informações, conhecer pessoas. Enfim, sem cobranças, sem pressão! Vamos nos divertir!!
O nome
Depois da decisão tomada, surgiu um ‘doce problema’: qual será o nome do meu blog? Fiquei dias pensando, tentando fazer combinações de palavras, um verdadeiro brainstorm, até que um belo dia pipocou na minha cabeça: FESTA NO CLOSET! Não seria perfeito!? Acho que esse nome reúne duas, podemos dizer, unanimidades. Quem não gosta de uma festa? Rever os amigos, tomar uns “bons drink” ;) , dançar como se ninguém estivesse olhando, ver e ser visto... E qual mulher nesse planeta não tem vontade de ter um closet, daqueles de cinema, tipo o da Carrie Bradshaw no filme Sex and The City II!?
Então foi assim: dilemas superados, ideia amadurecida, nome escolhido e finalmente nasceu o blog Festa no Closet. Estão todos convidados!!!